Páginas

Pesquisar no Blog

segunda-feira, 18 de abril de 2011

Viagem a Marte


Sinópse:

Ficção científica de 2003. Um filme de ficção, mostrando uma simulação real de como seria uma viagem ao Planeta Marte em um futuro Próximo (ano 2030). Filme feito com muito cuidado que envolveu informações da NASA ea ESA. Este incrível trabalho não passa na TV a mais de 8 anos. Produzido e gravado por Discovery Channel.

Exploração de Marte

O planeta do sistema solar que mais atraiu a imaginação do homem foi sempre o "planeta vermelho". Palco para inúmeras histórias de ficção-científica, Marte é o planeta do sistema solar que possui a atmosfera mais próxima aos parâmetros da atmosfera terrestre.

Objeto de estudo das missões Viking, Pathfinder, Mars Global Surveyor, Mars Odyssey e Mars Express, muitas descobertas ainda estão para serem feitas, particularmente a resposta à pergunta se Marte possui vida ou não.

As missões Viking enviaram duas naves gêmeas para Marte, as Viking 1 e Viking 2. A Viking 1 foi lançada em 20 de agosto de 1975 e chegou em Marte em 19 de junho de 1976. A Viking 2 foi lançada em 9 de setembro de 1975 e entrou em órbita de Marte em 7 de agosto de 1976. Ambas pousaram naves-filhas, os Landers, que tiraram fotos, tomaram amostras e efetuaram análises de solo em busca de vida marciana.

Foram exatamente as análises do solo marciano, feitas pelos Landers das missões Viking, que permitiram aos cientistas classificar diversos meteoritos encontrados aqui na Terra como de origem marciana. Um deles em especial, chamado cientificamente de ALH 84001, caído na Terra há dezenas de milhares de anos e encontrado entre 1984 e 1985, causou sensação em 2001 pois apresentava possíveis indícios de vida bacteriana fossilizada, na forma de pequenas estruturas minerais - evidência de vida extraterrestre. A evidência mostrou-se polêmica e foi rejeitada.
Às missões Viking seguiu-se a Pathfinder, que foi uma das mais bem sucedidas sondas da história da exploração espacial. A Pathfinder foi lançada ao espaço em 4 de dezembro de 1996. Ela possuía um robô chamado Sojourner, que permitia mobilidade nas observações da superfície marciana. O robô foi projetado para movimentar-se pela superfície de Marte e colher amostras, assim como fazer análises do solo.

As imagens da Pathfinder foram recebidas até setembro de 1997, quando as transmissões se interromperam por algum problema desconhecido.

A Mars Global Surveyor é uma nave da Nasa lançada em 7 de novembro de 1996, que chegou à órbita de Marte em 12 de setembro de 1997. Sua missão principal começou em março de 1999 e terminou em janeiro de 2001. A missão estendida começou imediatamente após em fevereiro de 2001 e deve terminar em dezembro de 2006.

A Nasa também pousou dois veículos robóticos de controle remoto (rovers) na superfície de Marte, o Opportunity e o Spirit. Ambos obtiveram valiosas informações científicas do solo marciano.
A Mars Odyssey foi uma sonda lançada em 7 de abril de 2001, e que chegou a Marte em 24 de outubro de 2001. Além dos experimentos científicos que a sonda levava, a Mars Odyssey serviu também como retransmissora dos sinais de rádio dos rovers Opportunity e Spirit.

Uma outra sonda importante enviada para Marte foi a Mars Express, lançada pela Agência Espacial Européia.

A sonda foi lançada ao espaço em 2 de junho de 2003 por meio de um foguete Soyuz-Fregat (o Fregat é o quarto estágio do lançador Soyuz). A Mars Express é a primeira missão européia a visitar outro planeta.

Ela foi projetada para pesquisas relacionadas com a geologia e a história de Marte, sendo um de seus objetivos primários a descoberta de traços de água. São ao todo sete instrumentos científicos a bordo da nave, para executar uma série de experimentos remotos. A sonda também desceu na superfície marciana o Beagle 2 Lander, mas cujo contato por rádio foi perdido logo após o pouso, tornando-o inútil.

Em fevereiro de 2005 foi anunciada a descoberta, pela Mars Express, de evidências de um mar congelado logo abaixo da superfície do planeta, somente 5º ao norte do equador do planeta, com uma extensão de 900 km. A importância da descoberta é que esta é a primeira evidência da existência de água longe dos pólos do planeta. Mas a mais importante descoberta da Mars Express é a existência de gelo em Marte, obtida por meio de uma câmera estereoscópica HRSC. Trata-se de uma superfície circular de gelo, de 35 km de comprimento e 2 km de profundidade, localizada no fundo de uma cratera, numa grande planície no polo norte do planeta.

Para ler mais sobre exploração espacial clique aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Total de visualizações de página